Energia solar para condomínios: vantagens e desvantagens

A energia "verde" alternativa está aumentando em todo o mundo e a participação da energia solar no mercado está crescendo rapidamente em muitos países, como nos Estados Unidos. Para aqueles que ainda não adotaram a energia solar, o equilíbrio entre vantagens e desvantagens parece ainda ser um fator determinante a ser ponderado antes da troca.

 

Mas e em um condomínio, será que existem tantas desvantagens assim? A geração de energia solar em um condomínio é feita através de um sistema central que tem como objetivo suprir o consumo de cada unidade individual, de forma a reduzir drasticamente o gasto com energia.

Mas trocar toda a minha rede por energia solar vale a pena?

Chega a ser difícil colocar todas as vantagens em poucas palavras. Mas vamos lá.

 

A energia solar é livre de poluição e não causa emissão de gases de efeito estufa após a instalação, tendo a dependência de petróleo estrangeiro e combustíveis fósseis reduzida.

 

É considerada como energia limpa renovável disponível todos os dias do ano, sendo que até dias nublados produzem energia.

 

Traz economia substancial e é mais segura que a corrente elétrica tradicional, sendo que a eficiência está sempre melhorando, para que o mesmo montante de energia solar disponível hoje se torne mais eficiente amanhã.

 

As placas instaladas em um condomínio são bastante duráveis e exigem pouca manutenção, durante mais de 30 anos, já que toda a engenharia é construída para aguentar climas quentes e exposição 24 horas ao ar livre.

 

Só de entender que o custo de manutenção é baixo, você já consegue imaginar a facilitação na gestão de energia de um condomínio, sem contar nos subsídios federais, incentivos fiscais e programas de descontos que estão disponíveis para ajudar nos custos iniciais.

As desvantagens têm suas vantagens a longo prazo.

Como assim?

 

Um alto custo de instalação inicial pode trazer uma certa preocupação, mas somente se você pensar no curto prazo. Sempre haverá um investimento inicial para os proprietários de imóveis que desejam aproveitar a energia solar, mas uma indústria cria novas soluções para que custo-benefício seja atraente.

A tecnologia dependente do sol também pode ser vista como uma desvantagem. O clima e a localização no mundo desempenham um papel na eficiência da solução solar fornecida pela energia solar. Menos luz solar estará disponível em locais com mais nuvens e chuva e, é claro, nas latitudes do norte, enquanto o sol nunca se põe no verão, mas nunca nasce no inverno.

 

No entanto, a energia solar está crescendo mesmo nesses ambientes como, por exemplo, no Reino Unido (muita chuva) e na Suécia, uma das terras do sol da meia-noite. A pesquisa da Suécia revela um fato interessante: embora exista menos luz durante a primavera e o outono, os painéis solares são mais eficientes no tempo frio! Quem diria! É por isso que essa preocupação pode não ser tão relevante em Santa Catarina, visto que a temperatura média anual está em torno de 20,1 graus celsius - fonte: https://pt.climate-data.org/america-do-sul/brasil/santa-catarina/florianopolis-1235/

 

Há mais energia solar que atinge a Terra todos os dias do que a população atual pode usar em um ano. Vamos continuar trabalhando para aproveitar esse grande poder e usá-lo bem. Com a eficiência evoluindo, os preços sendo reduzidos todos os dias e as novas tecnologias sendo experimentadas, será interessante ver onde estamos na indústria solar nos próximos anos. 

 

Então, por que não fazer hoje um orçamento sem compromisso com a KSE? Clique aqui e solicite uma proposta ainda hoje.

Energiasolar
Condomínios